sábado, 3 de janeiro de 2015

MOMENTOS ANTES E DEPOIS DA CIRURGIA




Bom dia, espero que todos estejam bem!!
Vamos lá, como disse ontem as coisas aconteceram muito rápido, para que eu realizasse a cirurgia. Mas o processo não foi fácil, e para que as coisas dessem certo precisa ter muita persistência e paciência. São muitos exames e vários especialistas, para saber como está a saúde, e autorização para realizar a cirurgia, pois minha cirurgia realizei através do plano de saúde CASSEMS.
O primeiro especialista é o cirurgião do aparelho digestivo meu caro Dr. Cesar Conte, o anjo de mãos leves que realizou a cirurgia. Este que me encaminhou para o endocrinologista (Drª Milce), e depois para cardiologista (Drª. Cláudia Canale), psicóloga (Drª. Glace), psiquiatra (Dr. Orestes) e a nutricionista (Drª. Mariana).
Foi um processo de esperas e muita insistência, pois como a data não favorecia muito, e mesmo sendo plano de saúde, não havia vagas para alguns desses especialistas, e exames que não tinham datas disponíveis para serem feitos pelo plano, assim tive que fazer alguns particular, como também alguns dos médicos não atendem pelo plano. Foi uma corrida contra o tempo para que a cirurgia pudesse ser realizada no ano de 2014, e também se aproximava rapidamente os recessos de fim de ano.
O que dificultou bastante também é o fato de que não moro em Campo Grande - MS, e a distância e locomoção se faziam necessários, e dispunham de recursos. Várias vezes tive que ir e vir,  várias vezes na semana para realizar exames e consultas, pois não conseguia agendar para que as mesmas caíssem na mesma data. Após estar com todos os laudos e exames em mão, foi necessário levá-los para autorização pelo plano de saúde e assim, após autorização agendar a data da cirurgia com o meu cirurgião, está que foi feita no dia 17 de dezembro de 2014.
Consegui manter a calma durante todo o processo, e procurei não deixar a ansiedade tomar conta. Paciência é fundamental, para que as coisas não saiam do controle. O grande dia chegou, a cirurgia aconteceu, e estou passando pelas fases da dieta, os primeiros 15 dias de dieta liquida já se passaram.
Na dieta liquida o paciente só pode tomar liquido, e este de dez em dez minutos, para que aconteça a hidratação do corpo e cicatrização da cirurgia, sem contar que o estômago passa não ter mais o mesmo tamanho. Mas com esse processo também é uma forma de reeducação alimentar. Pois como muitos amigos me disseram passamos a voltar a serem crianças, com a forma com que passamos a nos alimentar. Não é difícil esse período, mas necessita de muita criatividade, pois passamos o dia todo se alimentando com sucos, água de coco, água mineral ou filtrada ou fervida, e caldos feitos com carnes (frango, vaca e peixe) e legumes e condimentos para temperos naturais como cebola, alho, salsinha, alho poró, cebolinha, coentro e tantos outros. Todos esses alimentos precisam ser nem muito quente e muito menos muito gelado, todos quase ao natural.
Hoje faz 18 dias de pós cirúrgico, e já me encontro na dieta pastosa, que é um pouco mais consistente que a liquida e já se faz como uma rotina quase normal de alimentação que deveríamos fazer. Consiste em café da manhã, lanche, almoço, na parte da tarde dois horários para lanches, jantar e ceia. Nos intervalos entre um e outro continua sendo necessário estar sempre se hidratando com água ou água de cocô. Nesse processo também aprendemos a comer mais devagar, procurando mastigar e dar um intervalo entre uma colherada e outra, pois devido ao fato do estômago estar pequenino, não pode ingerir muito rápido os alimentos, sendo necessário dar tempo para que a digestão se realize. Neste momento é mais necessário ainda ser muito criativo, pois as opções de alimentos são várias, mas a forma de fazê-los que se limita.
Para está fase da dieta tenho encontrado muita ajuda na internet e em vários blogs do qual tenho visitado, com receitinhas bem legais, e que aos poucos tenho feito experiências. Mas o real e devido créditos são para minha linda e amada mãezinha, que não tem medido esforços para fazer a comida o mais variada possível, procurando diversificar e caprichar no sabor.
Conversei com muitas pessoas antes da cirurgia, e muitos pacientes também, os quais me disseram que esse processo do pós cirúrgico seria muito difícil, que sentiria muita dor, e que a fome era o mais difícil. Mas estou dando graças ao Senhor Deus, que não senti nada durante todo esse processo de recuperação, não senti dor, não tenho sentido fome e principalmente procuro seguir direitinho  todas as orientações da minha Nutricionista Drª. Mariana, que é super atenciosa e que orienta direitinho, estando sempre disponível quando preciso dela.
Até o momento já eliminei 10 kg, no dia da cirurgia estava pesando 120 kg, e agora estou com 110 kg. Muito feliz com o resultado, e aguardando a liberação para poder praticar atividades físicas. Mas já faço alguns exercícios recomendados pela fisioterapeuta no hospital. E vamos que vamos. #pattyzandona